O Rio Teles Pires esta doente e precisa de ajuda

Às vezes o progresso tem cor de ouro mais o gosto muito amargo

Comunidades do Vale do Teles Pires, regiao do extremo norte de Mato Grosso unidas, pela saúde do Rio Teles Píres; Foto Lindomar Leal
Autoridades constituídas e segmentos da sociedade organizadas unidas pela manutenção da sobrevivência sadia do psicoso Rio Tele Pires – Foto Lindomar Leal

MAIS OUTRAS TANTAS TONELADAS DE LIXO FORAM RETIRADAS DO ESTÔMAGO DO PSICOSO RIO TELES PIRES

Dando continuidade a um trabalho que voluntariamente e acompanhado de amigos teve início há uns 10 anos. O vereador Olsen Dias, o popular TUTI, com satisfação agradeceu aqueles que vem se juntando a este movimento e se tornando parceiros da limpeza anual que vem sendo feita as margens do picoso Rio Teles Pires.

Este trabalho se repete a cada ano na época da enchente do rio e tem abrangido a região de Carlinda, Alta Floresta e Pranaita. Valendo salientar que este trabalho teve inicio antes da chega da implantação das Usinas Hidroeléctricas no extremo norte de Mato Grosso. Que engloba todo vale do Teles Pires e alta Tapajós.

Se antes da chegada das Usinas, com seu enorme impacto ambiental sobre o nosso maior património ambiental, que alimenta milhares de ribeirinhos e diversas comunidades ao longo de seu curso já era temerário por aqueles que se sente na responsabilidade de preservar este presente da natureza, imagine após a implantação das hidroeléctricas.

Não adianta tapar o sol, com a peneira a realidade e que o grande e picoso Rio Teles Pires esta doente, e a cada ano sua enfermidade tende a aumentar. Seu futuro e sua saúde dependeram daqui para frente, dos maiores cuidados possíveis daqueles que dele se beneficiam, seja para viver o para o lazer.

Parabéns a esta brilhante iniciativa do cidadão e atual vereador Oslen Dias – Tuti, por agregar a cada ano, mais parceiros com o intuito de preservar e no momento diríamos salvar o glorioso Teles Pires.

Cada um dos habitantes desta região pode fazer a sua parte se tiver boa vontade de contribuir, ao visitar o Teles Pires não deixe lixo em suas margens, procure fazer o máximo para não degradar as margens e o leito deste património que não podemos perder.

Desta vez foram toneladas de lixo que foram evacuadas das margens do picoso rio, pelos colaboradores que contaram inclusive com a presença de autoridades politicas estadual e federal no evento, conforme informou vereador e defensor da vida do Teles Pires. Oslen Dias – Popular TUTI.

Ribeirinhos que habitam as margens do Teles Pires, nesta região testemunharam a este veiculo de comunicação, que e entristecedor as mudanças que o Rio Teles Pires, vem demonstrando a cada ano, tanto na produção de peixes, como na irregularidade de suas enchentes e sobrevivência durante as estiagens, partes destas alterações causadas pelo impacto das usinas instaladas na região. Refletindo um progresso cor de ouro, mas com gosto amargo. E inegável e indiscutível as milhares de toneladas de peixes que foram dizimados do glorioso rio, sem justificativas plausíveis prestadas pelos implementadores do progresso hidroeléctrico.

Para que nosso povo se conscientize também, que as aparentes e sagradas melhorias que a região recebeu em função da chegada das usinas hidroeléctricas a essa região custou muito sangue do Rio Teles Pires, vertidas de seus peixes e animais silvestres, além das percas patrimoniais e naturais que nunca mais serão recuperadas incluindo o antigo Rio Teles Pires, nacionalmente famoso em diversidade de peixes entre outras riquezas extraídas de seu leito.

Texto: Lira Netto; Fotos Lindomar Leal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + 16 =