Não Julgueis Ninguém Assim É Melhor! Palavras do Mestre.

ilustrativa
Sejamos prestes a ouvir mas  tardios no falar…

De nossas devocionais diárias, quase sempre nos inspiramos em algumas delas para tentar contribuir com o bem estar da alma de nossos leitores. Esta manhã meditamos no texto de Lucas: 6-37 e 38 e lá estavam s palavras de JESUS CRISTO, nos alertando sobre o perigo de julgamos o próximo.

É quase sempre tendência de que nós seres humanos mortais e pecadores façamos julgamentos precipitados pela as aparências e nos contatos a primeira vista com desconhecidos. E também n a convivência com nosso próximo.

Basta que nossos instintos humanos nos leve a estranhar hábitos de outras culturas e comportamentos de certas pessoas que tem tudo a ver com seu modo devida e já soltamos nossa opinião e julgamento sobre ela.

Na maioria das vezes, quando estes atos são melhores avaliados e repensados, quando passamos a conhecer melhor tal pessoa, passamos a observa e sentir que estávamos enganados sobre ela. E isso acontece pelo lado bom e pelo lado mal.

Quantas vezes imaginamos que tal pessoa é maravilhosa e depois vamos conhecendo suas atitudes incompatíveis com seu comportamento. E também acontece o contrário, quantas vezes ao conhecermos melhor as pessoas passamos a compreender o seu comportamentos estranho numa razão justificável.

E as palavras de JESUS CRISTO vêm nos alertar de que o comportamento da  vida de cada um devolverá na igual medida de nossos atos, nossas atitudes sejam ela boas ou más. Novamente parece estarmos diante da lei da semeadura.

Assim estão suas palavras no Evangelho de Lucas: 6:37 e 38 :“37- Não julgueis, e não sereis julgados; não condeneis, e não sereis condenados; soltai, e soltar-vos-ão. Lucas ;38- Dai, e ser-vos-á dado; boa medida, recalcada, sacudida e transbordando, vos deitarão no vosso regaço; porque com a mesma medida com que medirdes também vos medirão de novo.”

Acredito que muito de nossos leitores já podem ter presenciado e até vivenciado esta realidade. Ouvir mais, observar mais, e falar menos. Talvez seja essa uma boa receita para o conforto de nossas almas, de uma relação harmoniosa e de uma vida de sabedoria e de paz.

Quem puder faça isso. E com certeza colherá bons frutos. Que Deus mais uma vez abençoe você que leu este artigo. Até o próximo.

Por Lira Netto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + 13 =