Deputadas, juíza, vereadoras, prefeitas e lideranças femininas debatem direitos da mulher em Penha.

1 ° Encontro.

Deputadas, juíza, vereadoras, prefeitas e lideranças femininas debatem direitos da mulher em Penha.

Juraci - Encontro Mulher 29 03 19.jpeg

Mais de 170 participantes marcaram presença em encontro promovido pela Procuradoria Especial da Mulher (PEM) de Penha. Cidade estuda implantar Rede Catarina de apoio à segurança feminina e encontro especial sobre economia solidária

Penha receberá no próximo dia 24 de abril um encontro especial sobre a Economia Solidária e produção de artesanato, voltado à geração de renda para as mulheres, e ainda vai oficialmente debater a Rede Catarina de proteção à mulher vítima de violência no âmbito da segurança pública. Estas novidades voltadas ao universo feminino são os resultados do 1º Encontro Em Defesa dos Direitos da Mulher, promovido pela Procuradoria da Mulher (PEM) do Poder Legislativo local, que na quinta-feira passada, 28 de março, reuniu cerca de 150 mulheres na Câmara de Vereadores, entre elas uma juíza, várias vereadoras, duas prefeitas e lideranças e ativistas para debater assuntos relativos à defesa dos direitos femininos.

O encontro foi liderado pela procuradora da Mulher em Penha, vereadora e Professora Maria Juraci Alexandrino (MDB), juntamente com a procuradora-adjunta e vereadora Regiane Aparecida Severino (MDB). Mediado pela coach Muri Rocha, o evento, dividido nos eixos temáticos de segurança pública, trabalho e renda, aconteceu no Plenário Expedicionário Tenente Milton Fonseca, e contou com a presença da deputada federal Carmen Zanotto, do PPS catarinense, e da deputada estadual Ada de Luca (MDB), além de Aretuza Larroyd, coordenadora Estadual da Mulher na Secretaria de Estado da Assistência Social, e de integrantes da diretoria estadual de Trabalho e Renda e dos Conselhos Estadual e Municipal da Mulher.

Maria Juraci, que originalmente idealizou a implantação da PEM, celebrou ainda a presença de várias vereadoras do Estado no encontro, juntamente das prefeitas Clezi Veronezi (MDB), de Rancho Queimado, e Geovana Gessner (MDB), de Trombudo Central.

A procuradora de Penha acredita que o evento é mais um grande avanço para o município, no que tange à discussão sobre os direitos das mulheres. “A avaliação é que realmente vale a pena construir esse debate, para que as mulheres possam buscar seus objetivos, seus direitos, e só conseguimos lutar por direitos quando temos a informação correta e trabalhamos em rede, nesta luta que visa mais e melhores políticas afirmativas”, considerou Juraci.  

O capitão Carlos Alberto Mafra Junior, comandante da Polícia Militar de Penha, junto do 1º Tenente Thiago José de Almeida, falaram sobre a Rede Catarina da PM, que oferta patrulhas femininas no atendimento às vítimas de violência, além de proteção e orientação.

Saiba mais

Lideranças presentes:

·         Maria Juraci Alexandrino, vereadora de Penha e Procuradora Especial da Mulher.

·         Regiane Aparecida Severino, vreadora de Penha e Procuradora-Adjunta da Procuradoria Especial da Mulher.

·         Carmen Zanotto, deputada federal, enfermeira, ex-vereadora. Primeira mulher secretária de saúde do Estado de Santa Catarina.

·         Ada Faraco de Luca, deputada estadual de Santa Catarina, líder da Bancada Feminina na Assembleia Legislativa.

·         Cleci Aparecida Veronezi, prefeita de Rancho Queimado.

·         Geovana Gessner , prefeita de Trombudo Central.

·         Aretuza Larroyd, coordenadora Estadual da Mulher.

·         Patrícia Isabel Santos, presidente do Conselho Municipal de Direitos da Mulher e coordenadora do CREAS de Penha

·         Maria Augusta Tonioli, juíza da 2ª Vara Cível.  

·         Célia Fernandes (Celinha) , presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher de Santa Catarina (CEDIM/SC).  

·         Luciene Vieira Luciene Vieira, comerciante, comunicadora, ativista de classe, empreendedora social, membro de conselhos e comitês municipais de Balneário Camboriú nas áreas do meio ambiente e economia criativa, rotariana e mãe.

·         Regina de Jesus Almeida Professora, ex-presidente do Conselho da Mulher de Itajaí, faz parte da União Brasileira de Mulheres e é secretária da Associação Grupo Mariama, associação de mulheres que discute questões da temática do negro na sociedade itajaiense, em especial a mulher negra.

·         Muri Rocha, ativista pela realização pessoal, mediadora de diálogos, mentora de negócios conectados ao propósito de suas criadoras.

·         Luciana Negreiros, diretora de Emprego, trabalho e renda da secretaria estadual da Assistência Social trabalho e habitação.

Release Juvan Neto – SC 01359 JP 

Fonte:

Juvan de Souza Neto ■ Jornalista <vozdopovonews@gmail.com>31 de mar de 2019 23:21 (há 2 dias)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *